Características do Yeti [Saiba tudo sobre esse monstro]


Os primeiros registros depoimentos sobre o monstro datam da década de 1830, mas registro mais famoso sobre o Yeti foi feito pelo explorador australiano Anthony Wooldridge, em 1986. Ele estaria acampado, percorrendo trilhas e realizando escaladas no norte da Índia e sul do Nepal (o pequeno país fica encravado entre as duas nações mais populosas do mundo).

Ele teria avistado o Yeti a poucos metros do local de acampamento da expedição. O ser misterioso, que permaneceu quase uma hora imóvel, examinando o acampamento, tem dois metros de altura pelos brancos distribuídos por todo o corpo e caminha ora sobre duas, ora sobre quatro patas.

Quem já se aproximou da criatura aterradora descreve que ele exala odo fétido: são características semelhantes ao do amazônico Mapinguari, do Pé Grande, que vive entre o Canadá e os EUA, e do Orang Pendek, da Indonésia.

Uma lenda recorrente também afirma que um descendente do Yeti, denominado skunk ape (significa macaco fedorento) se embrenhou nos pântanos e florestas da Flórida, EUA, uma grande península, cercada pelo oceano pelo sul, leste e oeste. Não é possível definir a origem do mito, nem de que forma ela pode ter se espalhado.

Anos mais tarde, o explorador admitiu que poderia ter-se enganado na sua observação em função do brilho do Sol na neve. O Iéti seria, na verdade, apenas um bloco de gelo, que talvez tenha se desprendido do alto de um rochedo com o avanço do Sol.

Mesmo assim, o governo nepalês, em 1961, publicou um decreto garantindo a existência real do abominável homem das neves. Esta legislação mantém até hoje a validade. Esta determinação, no entanto, é mais uma estratégia para atrair turistas. Apenas grupos isolados, que vivem em condições semelhantes às do século XIX, ainda mantêm a crença – e o medo.

O Yeti muitas vezes é descrito como um canibal, mas este termo não é aplicável. Tecnicamente, ele não é um ser humano e, desta forma, estaria apenas satisfazendo ao instinto animal de sobrevivência. Os mais crédulos, em muitos locais da Terra, asseguram que filhos e netos do “abominável” migraram para outros continentes, reproduzindo-se com o uso da nossa espécie.

Alguns moradores da região afirmam que o Yeti é doce, meigo e tímido e em nada lembra um assassino cruel e implacável. Os tibetanos (o Tibete é uma região autônoma ocupada pela China) o chamam de Chemo. Em outros pontos do Himalaia, é conhecido como Mirka, Sogpa e Migo.

Uma crendice sempre leva a outra. Vale lembrar que não existem reis macacos (apenas no desenho animado “Mogli”, de Walt Disney), nem ogros, que também estão limitados a viver e livros, no teatro e no cinema (como na série “Shrek”, animação computadorizada lançada a partir de 2001 pela Dreamworks Pictures).

Postagens mais visitadas deste blog

[Download] 1ª à 6ª Temporada [FUTURAMA] - Dublado

Notas na Flauta (Notas Para Flauta)